Resenha: Morte e Vida de Charlie St. Cloud – Ben Sherwood

Morte e vida de Charlie St Cloud é um livro de Ben Sherwood que nos faz pensar que estamos nesse mundo apenas de passagem. Uma simples escolha pode definir nossa vida. Não recebemos uma segunda chance por acaso, precisamos acreditar em milagres, pois a morte é inevitável e temos que aprender a lidar com nossa dor.

Charlie St. Cloud é um bom garoto, acabou de se formar e vai para a faculdade. Seu irmão mais novo Sam está chateado, pois não quer que ele vá embora. Para aliviar a tristeza do caçula, Charlie faz uma promessa a ele: Eles treinariam baseball todos os dias, quando ouvissem o barulho dos canhões no final da tarde.

Imagem

Nesse mesmo dia, Charlie tem uma festa para ir, mas sua mãe precisa trabalhar até tarde no hospital e pediu que tomasse conta do irmão. St. Cloud tenta sair escondido, mas é flagrado por Sam, que exige ir com ele. Sem saída, os irmãos pegam o carro e saem em direção à festa.

Então o pior acontece. Um grande acidente, que deixa o carro em pedaços. Charlie percebe que está em um lugar diferente. Sam está lá também, mas nenhum dos dois sabe o que está acontecendo. Estão preocupados com a bronca que irão levar da mãe. De repente, Charlie sente-se voltando a realidade, enquanto Sam permanece no mundo paralelo. Desperta em uma ambulância, com paramédicos ao seu redor. Grita desesperadamente pelo nome do irmão, mas é tarde demais. Ele está morto. A sua irresponsabilidade matou a pessoa que ele mais amava na vida.

No dia do enterro de Sam, Charlie não suporta a dor e quer fugir o mais rápido possível. Correndo pelo cemitério, encontra seu irmão (ou melhor, o espírito de seu irmão) que diz calmamente: Você está atrasado. É quando lembra-se da promessa. Eles tinham um acordo. Jogariam baseball todos os dias, ao ouvirem o barulho do canhão.

Nos anos seguintes, Charlie desiste da faculdade e arruma um emprego no cemitério, assim, pode ver seu irmão com facilidade. Sua rotina é a mesma todos os dias, limpa os túmulos, espanta os gansos, cuida das flores e brinca com o irmão morto no final da tarde.

Em um desses dias de rotina, encontra Tess Caroll limpando o túmulo de seu pai. Ela é uma mulher forte e independente que está se preparando para dar a volta ao mundo em um veleiro. Charlie fica impressionado, pois costumava navegar com o irmão e eles eram muito bons. Mas desde o acidente, não conseguia entrar na água sem seu parceiro. Lembranças demais.

Imagem

Charlie convida a aventureira Tess para sair e ela aceita. Passam uma noite juntos, mas ela precisa ir. Vai iniciar sua grande aventura ao redor do mundo e fazer história. Quanto mais St. Cloud se aproxima dela, mais Sam sente-se como se estivesse desaparecendo. Após uma nova tragédia, Charlie tem que escolher entre o mundo dos mortos e dos vivos e consequentemente, entre seu irmão e seu grande amor.

Posteriormente, ele vai entender porque recebeu uma segunda chance.

Curiosidades

– O autor passou um bom tempo vivendo em um cemitério para escrever o livro de forma real e convincente;

– Charlie St. Cloud é interpretado por Zac Efron;

– O poema preferido do pai de Tess é de E. E. Cummings;

Imagem

“Confie em seu coração se os mares pegarem fogo. E viva pelo amor mesmo que as estrelas caminhem em direção oposta.”

(E. E. Cummings)

Carolina Ignaczuk

Anúncios